Os paulistas na Libertadores.

Deixe um comentário

março 1, 2013 por Yuri Torres

Na Libertadores da América desse ano, três dos seis clubes brasileiros são paulistas, ou melhor, paulistanos. São eles: Palmeiras, Corinthians e São Paulo. O trio jogou nesta semana na competição e falarei um pouco sobre o que aconteceu e dar minha opinião também.

Corinthians x Millonários – Mais alegres do que calados.

PAOLO_GUERRERO_CORINTHIANS_LIBERTADORES

Paolo Guerrero comemorando o primeiro gol do Corinthians.

Dos três, o Corinthians foi o primeiro a jogar na semana. O jogo aconteceu na quarta feira, às 22:00 no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Como os outros dois jogos esse aqui contrariou o que eu disse no texto antes da pelea (assim vocês me fodem). Eu tinha apostado em um jogo apertado para o Corinthians, mas não, muito pelo contrário, o jogo foi bastante fácil. Jogaram como quiseram e o time  parecia estar sem força, estavam perdidos em campo, se não fosse alguns gols perdidos de Alexandre Pato, por exemplo, o jogo teria sido uma goleada.

O time de Parque São Jorge nem sentiu a falta da torcida, digo isso por não perderem a partida, porque falta sentiram sim, ela faz a diferença. De onde os 30 milhões estivessem vendo o jogo comemoraram como nunca (com exceção dos quatro colegas que foram ao jogo [?])

Pra mim, quem está jogando bastante é o peruano Paolo Guerrero e quem não está jogando merda nenhuma é o Emerson Sheik. Será que pesou na consciência dele o tal do contrabando que ele fez há algum tempo?

 

São Paulo x The Strongest – Que sufoco!

OSVALDO_SAO_PAULO_LIBERTADORES

Osvaldo, de novo o melhor do São Paulo.

O jogo aconteceu na cidade de São Paulo, no estádio do Morumbi, às 21:30.

Ainda no outro texto eu tinha ressaltado o peso da camisa do São Paulo para essa partida. Ganharam o jogo, mas foi longe de ser fácil, aliás, foi um baita sufoco. Se não fossem alguns gols perdidos dos bolivianos era capaz deles terem empatado a partida ou até ter ganho, assim a situação do São Paulo ficaria horrível.

Pensemos assim, imagine se o The Strongest faça pelo menos os nove pontos dentro de casa, que não é nada impossível de acontecer, basta ver o que fizeram ontem no Morumbi, imagina jogando na altitude, claro que farão um outro esquema de jogo. Vale lembrar que eles já venceram lá, claro que contra o fraco Arsenal de Sarandí.

É muito bom que os otimistas são paulinos que foram ontem a cancha comecem a perceber que esse grupo não tem só eles e o Atlético-MG.

Lembrando que na partida contra os argentinos o São Paulo jogará no Pacaembu. Punição aplicada pela CONMEBOL graças ao episódio da final da Sulamericana do ano passado ante o Tigre. O jogo da punição seria contra os mineiros, mas a diretoria do tricolor conseguiu antecipar a punição, jogando contra o mais fraco do grupo no outro estádio. Mas não podemos de jeito nenhum considerar que o São Paulo sofrerá com a troca de estádio por dois fatores: O estádio fica na mesma cidade do seu e o público de ontem no Morumbi lotaria a cancha municipal fácil, fácil. Claro que virão os chatos e ranzinzas falar que com a liderança do paulista e a vitória de ontem o Morumbi poderia encher, mas aceitem, joguem aquele jogo e pronto.

E que bola o Osvaldo está jogando, que bola!

*Houve bastante reclamação no gol do The Strongest. Os tricolores dizem que Escobar cobrou o escanteio fora da marca. Na FOX Sports a câmera só mostrava de frente e não deu pra ver direito, mas na minha concepção os são paulinos estão corretos em reclamar.

 

Libertad x Palmeiras – Cadê a razza, cazzo?

HENRIQUE_PALMEIRAS_LIBERTADORES

O Palmeiras apanhou, mas faltou vontade.

O jogo ocorreu às 19:15, em Assunção no Paraguai no estádio Nicolás Leoz (?).

Vale ressaltar que a atuação do juiz foi ridícula, mais do que ridícula. Típico juiz de Libertadores, caseiro mesmo. Quem assistiu o jogo sabe como ele não teve critério na marcação de faltas e na distribuição das tarjetas. Só ver que o segundo gol da equipe paraguaia saiu, vejam só, porque Henrique, zagueiro do Palmeiras estava sangrando por uma cotovelada que levou do adversário (a falta não foi marcada), teve que sair de campo na jogada do cruzamento. Fora outro lance onde claramente foi pênalti do Palmeiras, Guiñazu não poupou a voadora.

Mas que fique claro, esse não foi o único motivo da derrota do Palmeiras. O Palmeiras jogou muito, mas muito mal contra o Libertad, faltou a tão esperada raça do time. Cadê a raça que jogou no primeiro jogo da Liberta? Cadê a raça mostrada contra o Corinthians no Campeonato Paulista? Faltou vontade e competência ontem na equipe palestrina.

*Não entrarei no mérito de questionar que o time de ontem é o clube do coração do presidente da CONMEBOL que estava ontem no estádio…que leva seu nome.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: