Para inglês ver (e torcer de pé)

1

março 24, 2014 por Yuri Torres

Não escrevo sobre futebol europeu no blog, aliás, faz muito tempo que não escrevo nada por aqui. Mas perambulando como sempre pelo site do Trivela, vi uma notícia que me deixou imensamente feliz, uma notícia que fez brotar uma pequena esperança que o futebol pode sim ser salvo.

photo1

Minha felicidade, mesmo que pelos outros. Torcedores de pé (Foto: Acervo pessoal)

Na Inglaterra, parece ser impossível que se coloque em discussão a possibilidade de alguns torcedores voltarem a ficar de pé nas arquibancadas. Quem não se lembra do que ocorreu em Heysel na Bélgica, tragédia ocasionada por torcedores ingleses do Liverpool contra torcedores italianos da Juventus, na final da Taça dos Campeões da Europa. Na ocasião os ingleses começaram a pressionar os italianos, batendo neles com barras de ferro arrancadas das grades, com isso um muro cedeu, causando a morte de 38 torcedores da Vecchia Signora e deixando 600 feridos. Mas o caso que deu o basta no estilo de se torcer nas canchas inglesas, aconteceu em 15 de abril de 1989, em Sheffield, na Inglaterra. Conhecida como a tragédia de Hillsborough, esse triste episódio do futebol britânico ocorreu na partida entre Liverpool e Nottingham Forest. No decorrer da partida 96 torcedores do Liverpool morreram esmagados e pisoteados, outros 766 ficaram feridos, conhecida como a pior tragédia do futebol inglês. Na época os torcedores foram considerados culpados pela “confusão”, alegaram que estavam alcoolizados. O maior culpado foi o governo de Margaret Thatcher, que criminalizou sem piedade os torcedores do país, tratando todos eles como animais enjaulados nas partidas. Depois do desastre foi criado o Relatório Taylor, que fez com que todos os estádios do país ficassem com 100% de cadeiras em sua ocupação, sem nenhum lugar para se torcer de pé. Assim, o futebol inglês, mais precisamente suas bancadas, ficaram do jeito que conhecemos bem, milhares de torcedores sentados assistindo o jogo. Mas no final do ano passado um novo relatório foi produzido, culpando as autoridades que não evitaram a superlotação do estádio e finalmente isentou os torcedores de qualquer tipo de culpa.

hillsborough

A terrível tragédia de Hillsborough (Foto: Getty)

O ódio dos torcedores do Liverpool por Thatcher é tão grande, que durante anos eles entoam em todas as partidas essa canção:

Segue a tradução:

“Quando Maggy Thatcher morrer

vamos todos festejar

vamos todos festejar

quando Maggy Thatcher morrer

pela justiça dos 96!”

Pronto, agora que sabemos o que ocasionou a mudança do estilo tradicional de torcer, vamos falar sobre a tal discussão de mudar novamente a vida dos torcedores britânicos. Lá existe uma pressão gigantesca de treinadores, jogadores, clubes, torcedores e parte da imprensa, para que criem setores específicos nos estádios em que possam ver as partidas novamente de pé. Sempre que falavam no assunto o governo e federações entravam em cena dizendo que seria impossível graças à violência. Mas com a Alemanha de exemplo essa hipótese não é mais engolida por ninguém, como lembra muito bem o Trivela. Um país totalmente organizado e com setores para você torcer de pé, levar suas bandeiras e pular os 90 minutos da partida. O caso mais comum é o da torcida do Borussia Dortmund, que é sempre muito elogiada na Europa. E a comprovação da inocência dos torcedores do Liverpool na tragédia de 89 ajuda bastante.

borussia

“Muralha Amarela”, a torcida do Borussia. (Foto: Getty)

Assim, o governo inglês prometeu discutir essa possibilidade, mesmo ainda apoiando que todos os setores do estádio sejam cobertos por cadeiras. De início irão conversar com representantes da Football League, que comanda a segunda, a terceira e a quarta divisão do futebol inglês. No caso, segundo os clubes, os estádios teriam um setor com cadeiras retráteis, que virariam locais para o torcedor ficar de pé se quiser. Fora que hoje em dia é comum ver alguns torcedores de pé nas cadeiras, e como não há espaço para isso, os acidentes podem acontecer muito mais facilmente.

Claro que ainda é cedo para comemorar, mas só do governo querer discutir já é pra criar alguma esperança, mesmo que pequena. Eu sou um defensor nato da arquibancada de concreto, a cultura do futebol está ali, na minha opinião. Mas do mesmo jeito que não quero que um estádio seja 100% de cadeiras, não posso exigir que ele seja completamente de concreto. Por isso o mais correto seria uma democratização, setores para todos os gostos, se você quer ver o jogo sentado, que veja, no seu local específico, se quer ver de pé, que veja, também em seu local específico. E não se esqueçam, a festa vem dali, do tão sofrido concreto.

E enquanto a Inglaterra está discutindo sobre voltar a ficar de pé em suas canchas, o Brasil, o país da geral nos estádios, está indo para o caminho inverso, elitizando os locais que nos fazem tão felizes. Não matem o futebol, por favor. Não nos tirem das arquibancadas.

E agora para terminar o post, deixo para vocês a paixão sudaca, como torcer de verdade. Com vocês, La Gloriosa Butteler do San Lorenzo. É ou não é assim que se deve torcer?

Anúncios

Um pensamento sobre “Para inglês ver (e torcer de pé)

  1. Rose disse:

    Demais!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: